fbpx

6 pontos essenciais para o planejamento estratégico do seu negócio

| |

A sua empresa para começar com chances de ser bem sucedida no mercado ao qual ela propõe atender precisa ter um planejamento estratégico.

O que muitas pessoas erram ao começar a empreender é em acreditar que para ter um negócio de sucesso basta ter paixão. Este é, de fato, um elemento essencial. No entanto, não basta. Para empreender você precisa ter organização, foco e planejamento.

Esse planejamento é o primeiro passo que você vai dar para tirar tudo do “mundo das ideias” e começar a colocar em ações práticas e, mais importante, direcionadas.

O planejamento é o caminho que você vai construir em direção aos seus objetivos – e as ações estabelecidas pelo plano desenhado serão os passos que te farão chegar até lá.

E, para começar, você precisa conhecer os 6 pontos fundamentais de um bom planejamento estratégico.

1.   Missão, visão e valores da empresa

Esses são três elementos essenciais para começar a planejar a sua empresa. Você precisa saber para o que a sua empresa chegou ao mercado, o que ela deseja cumprir, o que ela pode fazer, qual seu posicionamento no mercado e quais valores vão guiar toda a cultura interna.

2.   Análise Swot

A análise SWOT é um ponto-chave para todo o planejamento que você precisa fazer na sua empresa. Basicamente, ela funciona de forma que seja possível analisar os ambientes internos e exteriores da sua empresa.

O seu nome é dado a partir de  um acrônimo de palavras em inglês que, no português significam: Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças.

Cada elemento constitui uma análise que deve ser feita para sua empresa.

As forças são as vantagens que a sua empresa possui em relação aos concorrentes. Já as fraquezas são aqueles elementos que podem prejudicar o desenvolvimento do seu negócio.

As oportunidades são as forças externas das quais você não tem controle (embora possa ser feita uma pesquisa e previsibilidade dessas mudanças) e que podem beneficiar seu negócio. Por fim, as ameaças são ocasionadas também por fatores externos que estão fora do seu controle, mas para os quais você pode se preparar para enfrentar em algum momento.

Essa análise precisa ser feita de uma forma muito sincera, pois ela ajudará você a ter a visão ampla e geral, de forma que possa se preparar conscientemente para aproveitar cada ponto positivo e não permitir que os pontos negativos ocasionem em prejuízos.

3.   Objetivos

Os objetivos é uma etapa direcionada do planejamento em que você descreve detalhadamente onde deseja chegar.

O primeiro passo é definir os objetivos de longo prazo (5 anos, 10 anos e por aí vaí), que podem ser muito mais amplos, como se tornar uma empresa referência em atendimento ao público em seu ramo.

Em seguida, com todos os grandes objetivos definidos, é o momento de você decidir os objetivos de curto prazo (destinado aos próximos meses até 2 anos).

Esses objetivos servem para indicar se você está seguindo no caminho certo ou não. Afinal, quando você bate um objetivo no prazo estipulado isso significa que a sua empresa está no caminho certo.

4.   Estratégias

Com objetivos definidos, você consegue pensar em ações que te ajudarão a alcançá-los. Isso são as estratégias: ações que possuem um direcionamento e foco em um ponto de chegada.

Vamos supor que para cada área da sua empresa você estabeleceu um conjunto de 3 ações estratégicas. Ao longo de 6 meses você percebeu que uma área da sua empresa se desenvolveu rapidamente e conseguiu atingir os resultados esperados, enquanto outra não acompanhou o mesmo ritmo.

Se você não tiver estabelecido e definido de forma específica quais foram as ações, estratégias e medidas adotadas, você fica no escuro sem saber o que precisa mudar.

No entanto, se as suas ações foram direcionadas (pensando nem conjunto na missão, visão, valores, forças, fraquezas, oportunidades, ameaças e objetivos da sua empresa) você saberá exatamente o que precisa ser alterado e, então, basta traçar novas estratégias e testar.

As estratégias servem para você conseguir identificar o que deu certo e o que deu errado (6° passo do planejamento)  e, assim, aplicar apenas aquilo que trouxe os benefícios esperados, eliminando as ações que pareciam uma boa ideia, mas não contribuíram.

5.   Execução

A execução é o momento de implementação de cada estratégia que você traçou para o seu negócio. Essa fase também faz parte de todo o planejamento, que é acompanhado enquanto as ações são tomadas e você e sua equipe atua com o que foi definido, visando o alcance de cada meta estabelecida anteriormente.

Essa costuma ser a etapa mais tranquila quando uma empresa fez um bom planejamento, pois nesse momento o seu foco estará em simplesmente agir de acordo com o que foi definido.

6.   Feedback

Toda ação gera uma reação e na última parte do planejamento estratégico da sua empresa cabe a você avaliar as reações que suas decisões levaram para a empresa.

O feedback é o momento de você buscar pelas opiniões, mas também analisar os resultados (ou a falta deles também) como respostas para cada escolha e estratégia adotada no seu negócio.

É um momento de bastante concentração, pois é quando você dará o veredicto sobre o que realmente funcionou, o que pode melhorar, o que foi um “tiro certeiro”, o que não pode ser repetido…

O planejamento estratégico geralmente gera dois tipos de reações diferentes nos empreendedores: ânimo por tudo que tem a ser feito em sua empresa, ou insegurança por erros que podem ser cometidos ao longo do caminho.

Vale a pena ressaltar que empreender é um conjunto de erros e acertos, sendo que as escolhas erradas sempre podem te ajudar a aprender o que não deve ser feito, clareando a sua noção do que pode ser aperfeiçoado.

Esse processo de planejar cada um desses pontos é essencial para que você tenha em mente tudo que precisa ser feito na empresa. Por isso, faça com dedicação, olhando atentamente para o seu negócio e sem preguiça do tempo que isso vai levar.

A vida empreendedora é permeada por estresses, imprevistos e dificuldades – e o planejamento é uma forma de você minimizar isso ao máximo.

Então, mãos à obra! Está na hora de você unir seu sonho, sua paixão e colocar em prática com organização e foco.

Quer mais artigos sobre empreendedorismo e marketing? Clique aqui e leia nossas novidades.

Se você precisa uma ajuda nos negócios, conheça a DBT.Marketing, consultoria em marketing digital.

Anterior

6 passos para começar a vender com WhatsApp [guia 2020]

Como criar e-mails que engajam a sua audiência

Próximo

Deixe um comentário